Você está aqui: Semana a Semana » Família » Família: 1 a 3 anos » Família de 1 ano e 5 meses: hora de dialogar
As semanas da gestação
Navegue pela linha do tempo do seu filho

Família de 1 ano e 5 meses: hora de dialogar

compartilhe esse link:
Pergunta:(0) imprimir

É sempre preciso que você tenha em mãos aquilo o que você queira fazer, para que de algum modo você compreenda que a vontade vem logo em seguida do diálogo, e após um a cada outro é preciso também que você corrija tudo aquilo que você tenha entendido como errado diante da conversa, e que se faça novo tudo aquilo que foi encontrado entre o equilíbrio e os termos que fazem você seguir em frente no ritmo da família.

Em seguida do diálogo, é sempre preciso que os termos trocados sejam transparentes em relação a cada atitude tomada diante de uma conversa na mesa após o café, e sempre que possível é de se entender que todos após a refeição sejam mais do que apenas compreendedores de si mesmos, mas também de cada um que esteja participando na família.

Compreender a hora do diálogo assim como um todo é de desejo de cada um dos familiares que querem que faça que sua família seja unida.

Após uma rotina deliciosa após todos estiverem lanchados, é preciso que a partir do momento em que há uma vontade de seguir a frente é de maturidade de todos saberem que após esta rotina é preciso que os momentos sejam aceitos por parte de cada um até que o momento seja ainda mais disputado para novos espaços sobre dialogação entre os familiares.

A partir da vontade que é seguir em frente para novas conversas é preciso que todos estejam a tona em relação às conversas que seguirão novos papos e que farão você ter a audácia de um leão. E, mesmo se você ainda não entender que apenas esteja faltando a compreensão de todos ao mesmo tempo é de dever de cada um perguntar após ser questionado, para ver se entendeu ou não a carta liberada na mesa.

Portanto, seja qual atitude for tomar para que a hora do diálogo seja prevenida e que todos estejam em conformidade para cada um que participar da conversa para fazer com que a aceitação um do outros mesmo que em momentos difíceis é de oportunidade única para tirar uma carta da mesa, e que mesmo não consiga será necessário atingir o ponto mais alto para identificar se há ou não uma chance em dizer que de uma forma ou de outra seja o motivo por de trás da conversas, sempre liberando a vontade para permiti-la se há ou não pontos negativos e que devem ser melhorados nos próximos papos de mesa, e mesmo assim adiando caso não ocorra, seja da melhor forma identificar os seus erros para repensá-los para por em prática no próximo carteado na mesa.



Comente sobre este assunto