Você está aqui: Semana a Semana » Gravidez » Quais são os riscos da COVID- 19 para a gravidez
As semanas da gestação
Navegue pela linha do tempo do seu filho

Quais são os riscos da COVID- 19 para a gravidez

compartilhe esse link:
Pergunta:(0) imprimir


É certo que a partir do momento em que você reconhece que não tomou as medidas cabíveis em relação a sua saúde em prol da COVID-19 durante o seu episódio de gravidez, faça de você uma pessoa ainda mais desconfiável, seja em relação a sua gravidez e o seu estado de saúde.

Provendo as medidas certas, que tornam a capacidade de não existir riscos em relação a sua gravidez, mesmo não havendo conhecimento sobre o comportamento da COVID-19 em grávidas, é preciso que você ao menos se informe e colabore sobre as medidas cabíveis.

A verdade é precisa ser informada, e tornar essa quarentena com o mínimo de segurança para você e seu futuro nascer saudáveis é necessário.

De acordo com o as pesquisas que vão sendo realizadas sobre o comportamento, mais pesquisadores se dedicam a investigar os efeitos do novo coronavírus. Ao começo da pandemia por exemplo, as gestantes não eram consideradas grupo de risco, mas isso mudou quando  especialistas constatarem que a chance de alguns episódios de getantes fosse mais grave em relação a evolução da doença.

O comportamento da COVID-19 em mulheres grávidas foi investigado pela National Institutes of Health (NIH) e até o momento apresentou as preliminares da pesquisa, e vale ressaltar que a análise foi liderada pela agência de pesquisa médica dos EUA.

Nas mulheres que não esão grávidas, o organismo responde de forma muito semelhante em relação as gestantes. E, alguns dados preliminares e animadores a doença aparenta não impactar na hora do parto e na saúde do bebê. Em geral são pneumoinas com padrão viral muito semelhante com a população e os relatos no cenário medico nos mostram que a propabilidade de gravidada ser muito baixa.

Nâo há necessidade para pânico, de fato que você tema pela situação. As informações oficiais são de inteira necessidade de você se informar em determinar com precisão sobre seus riscos para você tomar precauções razoáveis. As autoridades nacionais de saúbe pública são fontes potenciais de informações precisas sobre a COVID-19.

Quase metade das mulheres participantes sobre o COVID-19 no episódio de gravidez eram assintomáticas para a infecção, e 27% sentiram sintomas leves, 14% tiveram sintomas moderados, 8% relatavam sintomas graves, e 4 estavam gravemente doentes.

Parcialmente o grupo verificou apenas decorreu de alguns óbtos maternos em decorrência da COVIC-19. Em contrapartida, o estudo observou que há chances de uma mãe transmitir o coronavírus para o seu filho. Apenas 1% dos recém-nascidos testaram positivo para a infeção antes da alta do hospital.



Comente sobre este assunto