Você está aqui: Semana a Semana » Namoro » 6 anos a 7 anos » 7 anos de namoro
As semanas da gestação
Navegue pela linha do tempo do seu filho

7 anos de namoro

compartilhe esse link: Pergunta:(0) imprimir

Nos dias de hoje, é cada vez mais comum que os namoros durem por muito tempo. É difícil encontrar casais que, após se relacionarem no período de um ano, já decidam se casar, até pelo fato de existirem outras ocupações como estudar e estabelecer a carreira profissional.

Nessa de se dedicar a outras obrigações, quando você cai em si, já está completando sete anos de namoro! Uau! Bom, não há nada de errado em namorar por tanto tempo assim, mas quando isso ocorre, é necessário pensar: isso é um tipo de acordo entre o casal que se sente bem se relacionando dessa maneira, ou é um sinal de comodismo, de que as coisas parecem não sair do lugar?

Se a primeira resposta for a sua, não há tantos motivos para se preocupar, vocês namoram há sete anos, acreditam que a relação está bem assim e que não há motivos para mudar o estado civil, pelo menos por enquanto! Mas, se o seu caso for o segundo, vale a pena ter, no mínimo, uma conversa séria com o namorado ou a namorada. Se a relação já chegou aos sete anos por comodidade, isso não é um bom sinal, pois há grandes chances de vocês estarem juntos simplesmente porque já se acostumaram um com o outro.Namorados deitados no jardim

Um namoro, por mais que caia na rotina muitas vezes, deve ser alimentado por aquela sensação gostosa de estar com alguém que se ama, pela vontade de resgatar o romantismo diariamente, de viver coisas novas com quem você escolheu para estar ao seu lado. Se isso não está acontecendo, em primeiro lugar, deve-se avaliar o motivo: outras ocupações estão sendo prioritárias ou realmente não há muito ânimo de uma ou ambas as partes?

A partir de uma conversa sincera, em que os dois tenham espaço para expor o que estão sentindo ou pensando, juntos podem decidir qual o melhor caminho a ser tomado. Pode ser o compromisso de recuperar o clima do início do namoro, resgatando a vontade de estarem juntos, ou o rompimento, se acaso perceberem que estão presos em algo que não tem a mínima chance de evoluir.



Comente sobre este assunto