Dúvidas2 Comentários

Quando o casal descobre que vai ter um filho, a alegria é imensa! Rapidamente, eles se percebem fazendo inúmeros planos para a criança que está a caminho, se preparam para recebê-la com todo o amor e carinho que ela precisa e merece. Aliás, as manifestações de afeto, não só dos pais, mas de toda a família, já começam a aparecer durante a gravidez, momento em que todos tentam fazer a sua parte para garantir a qualidade de vida da mamãe e o bom desenvolvimento da criança.

No entanto, a gravidez parece só se tornar algo real e palpável quando a criança começa a se mexer no ventre materno, no início, apenas a mãe é capaz de sentir este movimento, mas com o tempo, qualquer um que se aproxime e toque na barriga da mãe pode perceber que ali dentro tem uma vida. Geralmente, as mães e pais choram de emoção ao sentir a criança se mexer pela primeira vez, pois é a sua primeira manifestação de vida, portanto, é natural que seja mesmo muito emocionante.

Algumas futuras mamães têm dúvidas em relação ao que é normal e o que não é quando se trata dos movimentos da criança dentro do útero. O primeiro ponto é que quem está grávida pela primeira vez provavelmente vai demorar mais para sentir o bebê se mexer do que quem já é mais experiente – isso, porque os movimentos, principalmente os primeiros, são extremamente sutis, uma pequena “cócega” dentro da barriga. Geralmente, a criança começa a se mexer por volta da 18ª semana de gestação, e uma dica para as mães que querem ter esta sensação é a seguinte: faça uma refeição leve e, em seguida, deite-se de barriga para cima em um ambiente silencioso e preste atenção, é possível que você sinta os movimentos do seu filho assim.

Nas primeiras semanas de gravidez, o embrião ainda é muito pequeno e não se mexe a ponto de que a mulher sinta. Aos poucos, além de crescer, suas atividades vão aumentando, até que começa a se movimentar com mais intensidade e dar os famosos “chutes” na barriga, que todos os familiares querem sentir. É normal que a criança se mexa de acordo com as atividades da mãe, ou seja, fique mais agitada durante o dia e tranquila à noite. Não há uma regra clara, isso quer dizer que alguns bebês se mexem mais do que outros, e não há nada de errado nisso.

A mamãe poderá sentir o bebê se movimentando com aproximadamente 3 meses de gestação

A mamãe poderá sentir o bebê se movimentando com aproximadamente 3 meses de gestação

O feto de 29 semanas está maior, ocupa mais espaço. Por isso, seus movimentos serão mais regulares e amenos do que antes. Depois das 32 semanas de gestação, você pode observar que os movimentos começam a diminuir, mas não precisa se preocupar porque isso também é absolutamente normal. Como o bebê estará maior, ele já não tem mais tanto espaço para se movimentar livremente como antes. Já com 36 semanas, a mãe pode sentir cotoveladas e joelhadas nas costelas, algumas até doloridas! Isso ocorre porque a criança está se posicionando de modo a ficar pronta para nascer!

Lembre-se de que não existe um número de chutes que você deve sentir para garantir que está tudo bem, pois, ao longo da gestação, você perceberá que existe um certo padrão que pode variar de um dia para o outro. Apenas se este padrão mudar muito é necessário comunicar ao médico. Além disso, você pode não sentir os movimentos da criança por estar com a atenção focada em alguma atividade, mas existem dicas para fazer o bebê mexer, como deitar de lado ou colocar uma música tocar.