Você está aqui: Semana a Semana » Gravidez » Dúvidas » Realizar canal durante a gravidez pode afetar meu bebê?

Realizar canal durante a gravidez pode afetar meu bebê?

Uma resposta para “Realizar canal durante a gravidez pode afetar meu bebê?”

  1. talyoliveira disse:

    Gestantes devem se prevenir de problemas bucais

    Notícia divulgada recentemente no jornal americano Science Daily revela que alguns tratamentos odontológicos durante a gravidez podem ser seguros. Essa é a conclusão de um estudo realizado na Faculdade de Odontologia da Universidade de Minnesota (Mineápolis, Estados Unidos).

    Pesquisadores americanos analisaram mais de 800 mulheres entre a 13ª e a 21ª semana de gestação e que precisavam passar por tratamentos odontológicos importantes, inclusive sendo submetidas à anestesia local. Segundo o doutor Brian Michalowiks, coordenador do estudo, dentro desse período da gravidez, os tratamentos dentários não apresentaram riscos à saúde das futuras mamães.

    Na opinião do especialista brasileiro Marcelo Rezende, diretor da Smiling Dental Care, “como hoje muitas mulheres planejam a gravidez, é melhor optar por tratamentos preventivos antes da confirmação da gestação. Quando não é possível, procuramos não fazer intervenções que necessitem de anestesia até a oitava semana de gestação e nas quatro semanas finais, por serem períodos mais críticos”.

    Rezende afirma que, por outro lado, as limpezas regulares são altamente recomendáveis durante todo período de gravidez e mesmo logo após o nascimento do bebê. “O aumento dos níveis hormonais durante a gestação geralmente alteram as condições da gengiva, sendo muito comum a ocorrência de inchaço, sangramento e maior acúmulo de tártaros. O tratamento de cáries simples, que podem ser restauradas sem uso de anestésicos também é recomendado, a fim de que durante a gravidez a paciente não venha a sentir ‘aquela’ incômoda dor de dente ou mesmo evoluir para uma infecção”.

    Procedimentos estéticos, como clareamento, implantes ou colocação de aparelhos ortodônticos devem ser adiados para depois do nascimento do bebê. Na opinião do especialista, mesmo não havendo comprovações científicas que determinados procedimentos representam sérios riscos para o feto, é melhor evitar expor o bebê a qualquer risco que seja, ainda que seja mínimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *