DúvidasNenhum comentário

Embrião com 1 mês gestação

Ter um filho é o sonho de inúmeros casais! Quando a gestação finalmente acontece, o milagre da vida começa, então, pai e mãe podem observar dia após dia a criança que se desenvolve no ventre materno. Imagine uma nova pessoa, com uma personalidade própria, características que pertencem apenas a ela, e tudo começando em algo tão pequeno e sensível, um minúsculo embrião que dá origem a este milagre. Por isso, a emoção é tão intensa quando o bebê nasce – pai e mãe choram ao ver pela primeira vez o rosto de seu filho, e dedicam a vida a protegê-lo e fazê-lo feliz.

No entanto, antes de o nascimento finalmente acontecer, nove meses se passam, e cada um deles exige cuidados especiais. Afinal, o organismo todo da mulher sofre modificações para desenvolver a criança que está no ventre da mãe, e essas transformações nem sempre são agradáveis. Para que a criança possa estar pronta para vir ao mundo ao final dos nove meses, é preciso que a mãe se alimente muito bem, faça exercícios físicos bem leves, repouse o necessário. Além disso, a mãe não deve ter muitos incômodos, pois o sistema nervoso também tem modificações.

Corpo da gestante com 1 mês de gravidez

Corpo da gestante com 1 mês de gravidez

Cada mês de gestação tem suas novidades e características. Uma gravidez tem início quando o espermatozoide fecunda o óvulo, formando o embrião. No primeiro mês, a mulher já tem alguns sintomas, como a ausência de menstruação, que é o principal indicativo de gravidez. Além disso, a mulher já pode sentir um cansaço excessivo, pois o corpo está trabalhando muito na formação do embrião e da placenta, o que consome muita energia. As náuseas também já podem aparecer – principalmente pela manhã, algumas mulheres chegam a vomitar. Uma dica é ter sempre algumas bolachas água e sal próximas da cama, e comer uma ou duas antes de se levantar.

O útero já começa a aumentar de tamanho, pressionando a bexiga, além disso, os rins funcionam em um ritmo acelerado, o resultado disso é a necessidade de urinar com mais frequência. No corpo em si, já no primeiro mês, as mulheres começam a sentir as roupas mais apertadas na região dos seios (que começam a inchar) e abdômen, que também já aumenta de tamanho. Além disso, a repulsa por alguns alimentos e o desejo de consumir outros também marca o início da gestação.

As dificuldades de digestão, azia e salivação em excesso também marcam o início da gestação, além da irritabilidade e das mudanças excessivas de humor. Ir ao ginecologista é fundamental desde o início, para que ele possa acompanhar o desenvolvimento da criança e analisar profissionalmente a normalidade das transformações no corpo da mãe. Já quanto ao bebê, nestas primeiras semanas ele ainda é um embrião e a placenta será formada, juntamente com o cordão umbilical, ambos são responsáveis pela nutrição da criança.

Embrião com 1 mês de gestação

Embrião com 1 mês de gestação

Neste primeiro mês, o embrião é formado por uma infinidade de células, que darão origem aos órgãos e sistemas no decorrer dos próximos nove meses. Mesmo no final do primeiro mês, o bebê ainda é menor do que um grão de arroz, tendo menos de um centímetro de comprimento. Ele já estará bem acomodado no interior do útero materno – no entanto, o aborto espontâneo é mais comum no início da gravidez. Por isso, a mãe deve ter muito cuidado e ir ao médico regularmente. Ele saberá dizer se ela precisará tomar algum tipo de complexo vitamínico e dará as orientações gerais que precisam ser seguidas.

Todo o cuidado é necessário para que a criança cresça com saúde e se prepare para vir ao mundo!

Seja o primeiro a comentar.

Adicione um comentário