Você está aqui: Semana a Semana » Família » Aniversário » Herpes labial durante a gravidez
As semanas da gestação
Navegue pela linha do tempo do seu filho

Herpes labial durante a gravidez

compartilhe esse link: Pergunta:(0) imprimir

A herpes labial pode ocorrer durante a gestação com frequência, já que a gestante fica com a imunidade baixa e mais suscetível a doenças infecciosas. Conhecida por dois tipos, a HSV-I e HSV-II, a herpes é uma doença infecto contagiosa que faz com que surjam pequenas bolhas ao redor dos lábios – elas são dolorosas e ardem bastante quando se manifestam. Sobretudo na gravidez, a herpes merece atenção redobrada e acompanhamento médico obrigatório, já que, nessas condições, o feto, ou recém-nascido, pode ser contaminado. A HSV-II se trata da herpes genital, enquanto a herpes labial é o vírus HSV-I.

Imagem da herpes labial, que é o vírus HSV-I

Imagem da herpes labial, que é o vírus HSV-I

Se tratando de um evento raro, o herpes neonatal acontece uma vez a cada 3.200 nascimentos, isso mesmo no caso em que as gestantes possuem herpes, dos dois tipos. A contaminação da doença para o bebê pode acontecer, principalmente, no momento do parto. A contaminação através da gestação é rara, porém, quando acontece, o recém-nascido, ao sair do útero, apresenta feridas nos olhos, na boca e lesões na pele.

O que fazer?

É indicado que se procure um médico e faça tratamento com remédios antivirais. Esses remédios, normalmente, são tomados por via oral e são eficazes no tratamento, evitando o avanço da doença e aliviando os sintomas da herpes labial. Muitos médicos indicam o uso, como forma de prevenção à doença, de antivirais com 36 semanas de gravidez em gestantes, portadoras do vírus, para prevenirem episódios de reativação no parto.

Medicamentos

Os antivirais são os recomendados para o tratamento da herpes labial. Aciclovir, Famciclovir e Valaciclovir são medicamentos conhecidos entre as gestantes que já sofreram com os sintomas da HSV, se tratando de remédios seguros e eficientes. Eles atuam diminuindo o tempo de manifestação da doença, além de evitarem a transmissão do vírus. Para saber qual tomar, procure pelo seu médico e faça uma consulta. Não faça tratamento algum sem antes consultá-lo, pense no bem estar do seu bebê.

Riscos e prevenção da Herpes Neonatal

Quando a mulher já teve herpes labial manifestada antes da gravidez, ela já desenvolveu anticorpos contra o vírus HSV. Mas essas mães, no entanto, estão propensas à ocorrência da herpes neonatal, uma condição que oferece sérios riscos de vida para o bebê. Já as mães que têm o primeiro aparecimento da herpes labial durante a gravidez não possuem os anticorpos para proteger o bebê. Nesse caso, os médicos recomendam o tradicional tratamento com remédios antivirais, dentre outras medidas e cuidados pré-natais.

A herpes labial na gravidez é normal?

A resposta é sim. A herpes labial durante a gestação é normal e não causa grandes problemas, como malformações ou doenças sérias. A herpes genital é mais perigosa em relação à transmissão para o bebê. Depois do parto, no entanto, é recomendado que a mãe que está com a herpes labial não beije o bebê, como medida de segurança e higiene necessária para o bem estar dos dois. Lembre-se, também, de sempre lavar muito bem as mãos antes de tocar no bebê, como forma de evitar a transmissão do vírus.



Comente sobre este assunto