DúvidasNenhum comentário

O senso comum diz que ter um filho sempre é uma bênção, a manifestação concreta do amor existente entre um casal. No entanto, nem sempre as coisas parecem assim tão bonitas, principalmente quando a gravidez não é planejada. Isso ainda acontece muito, mesmo com as inúmeras opções de métodos contraceptivos existentes, o casal acaba cometendo algum equívoco, não se protege como deveria, e o resultado é um bebê. Uma gestação não está nos planos quando o casal ainda é muito jovem, quando os dois não moram juntos, ou mesmo quando já são casados, mas aquele não era o momento certo para ter um bebê.

De repente, a mulher percebe que sua menstruação está atrasada, ao longo do mês começam a aparecer as náuseas, tonturas, cansaço excessivo, alterações no apetite e, ao fazer um teste, a surpresa: a gravidez está confirmada. No início, o pânico se apodera da futura mamãe, que não tem a menor ideia de como poderá enfrentar esta situação, principalmente nos casos de gravidez durante a adolescência. A surpresa é realmente assustadora e nos primeiros momentos, não se sabe o que fazer.

O melhor é sempre tentar encarar a situação da forma mais positiva possível. O susto inicial é inevitável, mas não se pode permanecer com ele durante o restante dos nove meses, é preciso agir! Não se esqueça de que há um bebê a caminho, uma criança que não tem culpa de ser ou não planejada e que precisará de todos os cuidados e proteção. Ao confirmar a gravidez, a primeira coisa que a mulher deve fazer é entrar em contato com o pai do bebê imediatamente, para que os dois decidam se vão permanecer juntos ou não, isso nos casos dos casais de namorados.

Caso a grávida não consiga recorrer ao atendimento particular será necessário procurar os atendimentos públicos

Caso a grávida não consiga recorrer ao atendimento particular será necessário procurar os atendimentos públicos

Fazer o pré-natal também é importante, mas como não houve planejamento, é possível que os pais da criança não tenham direito para recorrer ao atendimento particular, portanto, é necessário procurar os atendimentos públicos, afinal, existem programas do governo voltados especificamente para a maternidade, o essencial é garantir que mãe e filho tenham acompanhamento médico. O bebê também irá precisar de todo o enxoval e os móveis como um berço e um armário, um carrinho, o que pode ser adquirido aos poucos. Se os pais do bebê não têm condições financeiras, deverão comprar aquilo que é básico, e contar com a ajuda da família e dos amigos.

Esta criança que, apesar de não ser aguardada há muito tempo, está no ventre da mãe, deve ser amada incondicionalmente. Jamais rejeite um filho, independente de ele ter vindo em um momento inesperado, pois mesmo dentro da barriga o bebê já é capaz de sentir tudo o que está ao seu redor, por isso, é necessário demonstrar amor e carinho. E, é claro, a mãe deve sempre cuidar da alimentação, das atividades físicas, dormir o suficiente para garantir que seu filho venha ao mundo saudável.