Você está aqui: Semana a Semana » Gravidez » Dúvidas » 1 e 2 semana de Gravidez
As semanas da gestação
Navegue pela linha do tempo do seu filho

1 e 2 semana de Gravidez

compartilhe esse link: Pergunta:(0) imprimir

Do 1º (primeiro) dia ao 7º (sétimo) dia de Gestação

Dificilmente você já sabe. Porém, está grávida. Antes mesmo que a falta da menstruação dê o primeiro sinal de que o seu bebê está a caminho, muita coisa já pode ter acontecido. E é exatamente esses pequenos, porém, essenciais acontecimentos que definem a primeira semana de gravidez da mamãe.

E é claro que essa se torna então uma semana bem especial, com significado único e muito, mais muito emocionando, independentemente do fato de que a gestação tenha sido esperada ou planejada.

Nessa primeira semana, muitas mulheres que conseguem descobrir a gravidez assim no comecinho (ou pelo menos desconfiar) acreditam que agora começam os dias mais eternos de sua vida. Porém, não é verdade: os dias vão rapidamente se transformar em semanas e meses até o nascimento do tão esperado bebê. Será também durante a gravidez que cada uma das transformações tanto na mente quanto no corpo vão surgir, criando uma experiência única e memorável.

Imagem do feto durante a primeira semana de gestação

Imagem do feto durante a primeira semana de gestação

Por mais que muitos sejam os indivíduos que afirmem que é muito difícil que a mãe perceba a gestação logo na primeira semana, muitas são as mulheres que afirmam sinais diferenciados em seu corpo, ou então, algo diferenciado e especial dentro de si mesma. E esses são só os primeiros sentimentos tão puros, únicos e sinceros que você, mamãe, sentirá daqui para frente.
Devemos ainda de começar, lembrar que a primeira semana de gravidez começa a contar logo após o último período da menstruação da mamãe, já que ainda não há métodos que dizem exatamente qual foi o dia da concepção do bebê.

Primeiras alterações

Imagem do corpo da gestante durante a primeira semana de gestação

Imagem do corpo da gestante durante a primeira semana de gestação

Devemos destacar que a fase de liberação dos óvulos por meio do ovário acontece 2 semanas (14 dias) posteriores ao próximo período menstrual. Sendo assim, é na primeira semana que o corpo da mamãe começa a ser preparado para receber aquilo que será a nova alegria da família: um novo óvulo que, no caso, será fecundado.

Uma das mais importantes modificações no que diz respeito ao corpo da mãe está relacionada ao endométrio, ou seja, uma camada um tanto quanto mais interna presente no útero. Esta camada irá se proliferar, visando o recebimento do óvulo fecundado. Para facilitar com que os espermatozoides passem pelo colo uterino, o muco cervical também fica menos consistente. O óvulo, agora já fecundado, passa do ovário para a trompa da mãe.

Cuidados

É claro que a mulher nunca sabe quando realmente ficará grávida, o que faz com que nem sempre ela consiga tomar todos os cuidados necessários na gravidez já no começo. Porém, devemos destacar o fato de que, se você mamãe já está tentando engravidar, a melhor forma de tornar a gestação mais saudável é tomando as precauções antes mesmo que isso aconteça.

Alimentação saudável

Diferentemente da alimentação saudável que temos que manter quando estamos tentando perder peso, essa restruturação alimentar visa muito mais do que isso, mas sim, cuidar da vida do bebê que está se formando dentro de você. Sendo assim, nesse momento, a mamãe deve começar a presar pelos hábitos alimentares, tomando cuidado não só com os alimentos presentes em sua dieta, mas atentando também para a reposição das vitaminas, quantidade de proteínas, aminoácidos e demais complementos que são essenciais para garantir a saúde tanto do corpo da mamãe quanto do bebê em desenvolvimento.

A alimentação desde a primeira semana de gestação também é importante pelo fato de que é dessa forma que a mamãe evita desde o início problemáticas como é o caso da anemia, que em meio à gravidez, pode prejudicar e muito a vida da mamãe. Além disso, outras doenças como a hipertensão, diabetes e outras também devem ser evitadas ao máximo em meio à gestação, motivo pelo qual a gestante deve ter constante acompanhamento médico desde a primeira semana de gestação, ou melhor, desde quando ela descobrir que está grávida.

Nada de álcool ou drogas

Na gestação, drogas, substâncias do tabaco e o próprio álcool devem ser evitados por vários motivos. Em primeiro plano, devemos considerar o fato de que é muito comum esses componentes roubarem os mais importantes nutrientes do nosso corpo, ou seja, eles estariam tirando componentes essenciais para o desenvolvimento do feto.

Além disso, muitas são as possíveis disfunções de caráter grave e irremediáveis causadas no momento do nascimento do bebê por conta do uso de drogas ou álcool, como é o caso de síndrome fetal, distúrbios cognitivos e principalmente problemas de respiração, os mais comuns nesse caso.

É comum que no início da gravidez as mulheres fiquem muito ansiosas e tensas, e por isso, principalmente antes de saber da existência do feto, bebem álcool ou fumam cigarro com frequência. Sendo assim, é de total importância que a mulher se livre disto o quanto antes, para que tais fatores não sejam prejudiciais à saúde tanto da mamãe quanto do bebê.

Cuidado com os medicamentos

Logo na sua primeira consulta com o seu médico, mantenha-o informado sobre todos os remédios que você esteja fazendo o uso, já que alguns deles possam não ser indicados em meio a gestação. A tintura de cabelo, por exemplo, por mais indiferente que pareça, pode também prejudicar o crescimento do seu bebê. Por isso, conte tudo ao seu médico desde o início da gestação!

Ácido fólico

Além da reestruturação da alimentação que já falamos anteriormente, dando maior atenção para as vitaminas e proteínas, a mulher deve atentar principalmente pelo ácido fólico. A recomendação é que, a mulher que pretenda engravidar, já comece a tomar cerca de 400 mg do ácido por dia, já que ele reduz quaisquer problemáticas envolvendo o tubo neural do bebê e ainda é benefício para a saúde tanto da mãe quanto do bebê. A ingestão do ácido fólico pode evitar a anemia macrocítica, uma das mais críticas durante a gestação.

O ácido fólico está presente em grande parte dos alimentos que já fazem parte da rotina da mamãe, e então adicioná-lo a sua dieta não vai ser difícil: feijão, espinafre, gema de ovo, peixes, fígado e brócolis estão na lista dos alimentos essenciais na rotina da mamãe.

Assim, não se assuste: a gravidez será maravilhosa e dentro de menos de nove meses você já estará com o seu bebê saudável no colo!



Comente sobre este assunto