Por que a grávida precisa de magnésio

23 de fevereiro de 2014

A gestação é uma etapa peculiar na vida de cada mulher e, neste período, além de muitas alegrias e expectativas com o bebê, é essencial que a mãe elabore uma rotina saudável, com alimentação correta, prática de atividades físicas regulares e consuma muitas vitaminas, minerais e nutrientes.

O ferro, o zinco e o magnésio são os nutrientes mais receitados durante a gestação, e cada uma dessas substâncias é de extremo valor para a saúde do bebê e da gestante. E é por isso que os médicos indicam os alimentos que a grávida deve comer e, por vezes, recomendam suplementos e vitamínicos.

O magnésio

A ingestão do nutriente durante a gravidez ajuda a combater as câimbras e, também, as possíveis (e temidas) contrações antes da hora, ou seja, antes das 39 semanas de gestação – e o uso pode ser começado a partir da 20ª semana de gravidez.

Semanas próximas do parto pode ocorrer as chamadas contrações de Braxton Hicks

Semanas próximas do parto pode ocorrer as chamadas contrações de Braxton Hicks

Para algumas mulheres, é normal que aconteçam as chamadas “Braxton Hicks” – contrações que acontecem algumas semanas antes do parto, também conhecidas como “Alarme Falso”. O magnésio atua nesse aspecto e pode ser encontrado em alimentos naturais, como a água de coco, soja, nozes e ervilhas.

Adapte o seu cardápio e conte com as fontes naturais de magnésio – pois, assim, você tem uma ajuda e tanto para a reta final da sua gestação, evitando as contrações que, além de assustar, causam extremo desconforto e muitas dores.

O nutriente ajuda no combate ao cansaço

A maioria das gestantes sente a sensação de desânimo ou cansaço extremo nos últimos meses de gravidez. Isso acontece porque a mulher ganhou peso, obrigando a coluna a se adaptar com uma nova estrutura e concentrando todo o peso nos pés, que costumam inchar e ser a parte do corpo que mais dói durante os nove meses.

Além disso, o descontrole hormonal causa sensações de cansaço, depressão e desânimo. Como nessa época os hormônios femininos ficam à flor da pele, o nutriente também é eficiente para esses sintomas da gravidez.

Uma grávida sabe como pode ser cansativo ir até a farmácia da esquina. E o magnésio também é um ingrediente potente no combate à fadiga e ao cansaço. No entanto, nesses casos, é o médico que acompanha o seu pré-natal quem vai indicar a ingestão de magnésio, caso seja necessário.

Desenvolvimento do seu bebê

O magnésio é um mineral de grande importância na etapa do crescimento do bebê, pois é essencial para a evolução e crescimento dos ossos. Algumas pesquisas nacionais e internacionais investigam a ligação entre a falta de magnésio no organismo da gestante e problemas no futuro da criança, com relação ao crescimento, peso e altura do bebê quando nasce.

Ou seja, além de necessário para o bebê, o magnésio afeta diretamente no desenvolvimento da criança dentro da barriga. Além de ter a função de construir e consertar os tecidos do feto, ainda garante o crescimento dos músculos de forma saudável.

Outros alimentos podem ser fontes naturais de magnésio, como os cereais integrais, peixes, laticínios, milho, e pode ser encontrado em maior abundância nos alimentos que se constituem de folhas verdes mais escuras, como o agrião e a couve.

Por fim, o essencial é que a grávida tenha uma rotina saudável com alimentação nutritiva e que contenha as principais propriedades que ajudam no combate aos sintomas, no crescimento e desenvolvimento do bebê.

Você não vai ter de comer quantidade excessiva de magnésio se mantiver uma dieta com alimentos que fornecem a propriedade de forma natural. Então, a principal dica é formular pratos bem coloridos e variar na ingestão de determinados alimentos.