Você está aqui: Semana a Semana » Crianças » Higiene » Planejamento alimentar na gravidez
As semanas da gestação
Navegue pela linha do tempo do seu filho

Planejamento alimentar na gravidez

Único: Pergunta:(0) imprimir

E chegou a fase tão esperada na vida da mulher: a gravidez. Finalmente, o filhotinho está encaminhado e, com certeza, será fruto de muitas alegrias nos próximos anos. E, para que o seu bebê já na gravidez seja saudável, é ideal que a mamãe siga um planejamento alimentar, considerando os principais nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento do bebê.

O que adicionar ao cardápio

De uma forma geral, devemos destacar que a dieta da grávida não é nada supernatural: ela é bem similar à dieta que os adultos normais e saudáveis têm. Porém, a mamãe agora tem mais um motivo para se alimentar bem: cerca de 300 calorias diárias devem ser dedicadas unicamente para o desenvolvimento do bebê e, por isso, a mulher pode sim aumentar a quantidade de sua alimentação.

Foto de grávida comendo no sofá

Foto de grávida comendo no sofá

Entre os alimentos que devem fazer parte da dieta da grávida, devemos destacar em primeiro plano as proteínas, que farão com que o bebê se desenvolva forte e saudável. Alimentos ricos em proteínas são a carne vermelha, os ovos, nozes, peixe, feijão, soja e frango, por exemplo. Aproximadamente três porções diárias são adequadas.

Além disso, os vegetais também podem entrar nesta lista: brócolis, beterraba, cenoura, couve-flor e vagem serão essenciais para garantir saúde ao pequeno que está prestes a chegar. É preciso comer entre três a cinco porções diariamente.

É claro que também não podemos nos esquecer das frutas: entre elas, o destaque vai para a maçã, pera, banana, melancia, manga e mamão. Comer três frutas por dia é essencial.

Além disso, as fibras são de grande importância no momento da gravidez. Sendo assim, pães integrais, macarrão e arroz integral, linhaça, aveia e granola podem ser essenciais para garantir o desenvolvimento do bebê desde os primeiros meses, sendo consideradas ideais porções que vão de seis à 11 todos os dias.

O leite, rico em cálcio, também é essencial: assim, os seus derivados também são adequados. O iogurte, leite desnatado e queijo são essenciais, principalmente se forem desnatados, já que a sua quantidade de gordura é bem alta.

O que evitar

Mas é claro que, para garantir uma alimentação saudável durante a gestação, alguns alimentos também devem ser evitados. Entre eles, devemos dar destaque aos peixes grandes e predatórios, como é o caso do atum branco, tubarão ou peixe-espada. Isso ocorre pelo fato de terem níveis muito altos de mercúrios. O peixe cru e os moluscos, por sua vez, podem conter o parasita de nome “Toxoplasma”, que causa danos ao cérebro e, ainda, pode levar à cegueira.

Os suplementos alimentares também devem ficar de fora durante esse período, assim como as bebidas alcoólicas, já que elas podem causar danos fetais no desenvolvimento do feto. É claro que uma taça de vinho ou um copo de cerveja, uma vez ou outra, não impõe riscos. Porém, tome cuidado com a frequência e com as quantidades.

Também se limite a duas xícaras de café diárias, e evite alguns chás que podem ser abortivos, como é o caso do próprio chá de camomila.

5 semanas de gravidez é um período extremamente importante de desenvolvimento intra-uterino. Neste momento, todos
O que mais se precisa quando está ao lado de uma família que está de
Na hora certa você precisa saber que está ao alcance de saber o que está
O que precisa dizer quando o filho está com o infimo de querer fazer o
O que é estar pensativa quando precisa estar para o que precisa entender que é


Comente sobre este assunto