HigieneNenhum comentário

Fontes de Zinco

Durante a gestação, não só é necessário realizar uma mudança na rotina, como consumir os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento do seu bebê, além de exercícios físicos regulares e ingestão de muito líquido. Por isso, durante o pré-natal, os médicos receitam várias vitaminas, complexo B, ingestão de ferro, cálcio e zinco.

Cada nutriente cumpre um papel na formação do feto, portanto, a alimentação correta da mãe e uma vida saudável são fatores essenciais na etapa de crescimento do bebê. Entre os nutrientes, um dos mais recomendados é o zinco. Sendo assim, conte com o ingrediente na sua rotina alimentar, pois ele é fonte de vários benefícios.

Essencial na cicatrização!

Isso mesmo, o zinco é fundamental para o processo de cicatrização das feridas no corpo e, também, para o funcionamento completo e rico do sistema imunológico – responsável por prevenir o nosso corpo de doenças e por eliminar diversas toxinas do organismo.

Dessa forma, as grávidas necessitam de uma ingestão de zinco maior que o normal. Na gestação há uma queda na taxa de resistência, deixando a mulher mais sensível ao aparecimento de doenças. Fora isso, o zinco atua na formação do bebê, fortificando a pele e promovendo a criação das células de DNA.

Fontes de Zinco

Fontes de Zinco

O zinco é encontrado em fontes naturais, como carnes, peixes, ostras, crustáceos, iogurtes naturais, cereais, ovos e gérmens de trigo. Invista nos alimentos que você mais gosta, reinventando um cardápio com boas doses do nutriente.

Crescimento

Fora todas as vantagens do recurso de fonte natural apresentadas, o Zinco também é importante na fase de crescimento do bebê, e atua na multiplicação celular. Isso indica que, em uma dieta na qual falta zinco, o bebê pode nascer abaixo do peso e apresentar menor altura do que a maioria dos bebês.

Portanto, é primordial a ingestão do zinco na gravidez. A falta do nutriente ainda pode prejudicar no desenvolvimento dos neurônios e, portanto, pode influenciar na inteligência e aprendizado da criança.

Para evitar tais consequências, consuma zinco da forma que o seu médico indicar. Para isso, ele pode receitar o uso de algum suplemento que contenha boas doses do alimento. No entanto, comidas saborosas, como o camarão, as castanhas, fígado e os grãos integrais são ótimas fontes do nutriente. Lembre-se de incluir na sua dieta!

O ferro e o zinco

Assim como o zinco é um dos nutrientes mais recomendados por médicos e pediatras de todo o mundo, o ferro é ingrediente essencial na dieta da gestante, pois é responsável também pelo crescimento, fortificação dos ossos e cartilagens, além de vários outros benefícios.

No entanto, uma ingestão de ferro acima de 60mg/dia interfere na absorção do zinco. Nesses casos, é necessário que a grávida aumente a quantidade de zinco ingerida, consumindo mais alimentos ricos na propriedade ou pode ser necessária a ingestão de “zinco isolado”, que é feita de forma manipulada e funciona como um suplemento.

Ou seja, não é à toa que os médicos e pediatras recomendam as vitaminas, cálcio, zinco como forma de reforço na nutrição da grávida e do bebê. Pois, esses alimentos promovem inúmeros benefícios na coordenação, material genético e crescimento da criança.

Mesmo quando o seu bebê crescer, será essencial a ingestão do zinco. Portanto, vale a pena se adaptar nos primeiros dias da gravidez e ter sempre em casa os alimentos que são ricos no nutriente. Dessa forma, você garante o bom funcionamento do organismo do seu filho e evita problemas de crescimento, déficit de atenção, desnutrição e outros problemas que as crianças que não consomem zinco podem apresentar.

corrente de oração

Seja o primeiro a comentar.

Adicione um comentário