Você está aqui: Semana a Semana » Crianças » Higiene » A importância da Vitamina C na Gravidez
As semanas da gestação
Navegue pela linha do tempo do seu filho

A importância da Vitamina C na Gravidez

compartilhe esse link: Pergunta:(0) imprimir

Desde o momento em que a mãe recebe o resultado do exame do sangue, o médico já vai logo indicando como será a alimentação, os nutrientes que devem ser ingeridos e os hábitos que a gestante deve ter. Nesse momento, ácido fólico, complexo B, vitaminas e minerais são nutrientes certos e sempre indicados na gestação.

Os nutrientes da alimentação são responsáveis por diversas funções no desenvolvimento do feto dentro do útero. Por isso, é necessário que a gestante realize uma reeducação alimentar incluindo em sua dieta os alimentos mais nutritivos e eliminando os excessos que podem prejudicar a sua saúde e do bebê.

A Vitamina C

Essa é uma das vitaminas que, com certeza, o seu médico ou nutricionista irá indicar! A vitamina C dispõe de células antioxidantes que realizam a limpeza do organismo e é uma das 13 vitaminas essenciais para a gestante.

O nutriente é responsável pela proteção do organismo, pele e gengivas. Além disso, é essencial para a boa formação do cérebro do feto e previne doenças, como o cranco, problemas nas articulações e até doenças cardiovasculares.

A vitamina C ainda é fator determinante na absorção de ferro pelo organismo, essencial para o desenvolvimento da estrutura óssea, cartilagens e musculatura. O nutriente é ingerido em cápsulas de preço acessível, encontradas em qualquer farmácia e é preparado com água, pois são pastilhas efervescentes.

Benefícios da Vitamina C

Pesquisas de todos os cantos do mundo encontraram uma ligação entre o consumo da vitamina durante a gravidez e a prevenção da catarata. Ou seja, o nutriente, além de melhorar o desenvolvimento da vista, ainda protege contra a doença.

A vitamina também é conhecida, secularmente, por ser eficiente no combate à gripe, que pode ser extremamente perigosa durante a gestação. Baixos índices do nutriente no organismo ainda podem causar problemas relacionados à cicatrização e à síntese dos ossos.

Além disso, a deficiência de vitamina C no organismo também aumenta o risco de infecções, ruptura prematura da placenta durante a gestação, parto prematuro e eclampsia, que é uma doença relacionada à hipertensão e que pode levar a grávida e o bebê correrem risco de morte.

O nutriente ainda ajuda no transporte de outras vitaminas e é essencial para o crescimento saudável da criança.

Fontes da Vitamina

A vitamina C pode ser consumida através de pastilhas efervescentes vendidas em farmácias. Os médicos costumam indicar para as mães que necessitam de uma ingestão maior do nutriente por estarem com falta no organismo.

Fontes de vitamina C

Fontes de vitamina C

No entanto, a vitamina é encontrada abundantemente em alimentos naturais, como a laranja, o abacaxi, nectarina, mexerica, morango, acerola e tangerina. Essas frutas são ótimos recursos que você encontra em todos os mercados a preços acessíveis.

Portanto, durante a gestação invista em hábitos saudáveis, incluindo as frutas ricas em vitamina C, pois manter uma dieta equilibrada durante a gravidez é fator decisivo na formação do bebê dentro do útero e em toda a fase de crescimento da criança.

Quanto a grávida precisa consumir?

É necessário que a gestante inclua a vitamina na alimentação diariamente. O nosso organismo não tem capacidade para criar uma reserva da vitamina C, sendo assim, ela é eliminada todos os dias através do suor e da urina. É essencial repor o nutriente!

Com uma alimentação equilibrada, a grávida consegue atingir facilmente a meta de 85mg/dia, que é a ingestão recomendada por médicos e nutricionistas, baseado em valores seguros para a quantidade de vitamina C no organismo o suficiente para que a saúde do bebê e da mãe não seja prejudicada.



Comente sobre este assunto