Você está aqui: Semana a Semana » Casamento » 3 meses de casados

3 meses de casados

compartilhe esse link: Pergunta:(0) imprimir

No terceiro mês do casamento, o casal ainda vive o reflexo do início do mesmo. Logo, ainda estão radiantes e empolgados com essa nova empreitada. Uma coisa interessante a se notar pelo casal nessa fase é o reconhecimento social dos outros grupos.

Alguns grupos que antes não davam muita bola para vocês, agora, fazem questão de serem amigos, de serem cordiais, de fazerem convites. Isso porque, agora, você já cumpriu todos os requisitos para adentrar ao clube dos casados. Isso é um ponto pacifico, casais casados gostam de se confraternizar ou com outros casais casados e são um pouco avessos aos amigos solteiros. Isso porque, fora a praxe do ritual social, solteiros geralmente estão com outros direcionamentos e intenções que, por vezes, são incompatíveis com pessoas casadas.

Mas, mesmo havendo essa incompatibilidade, não deixem de serem amigos dos solteiros, eles podem ser boas companhias mesmo que, às vezes, o dialogo fique um pouco desconexo. Aliás, agora que o casal já faz parte do seleto grupo dos casados, é hora de receber em casa outros casais também casados, para jogar conversa fora e apreciar um bom jantar.

Grupo de casal bebendo vinho

Uma boa pedida que nunca pode faltar nesse tipo de ocasião é um bom vinho. O vinho, além de ser saboroso, alegra qualquer confraternização e se encaixa bem com um jantar, além de mostrar que o casal dispõe de muito bom gosto. Uma boa pedida, caso o prato seja carne, é um bom vinho de uvas merlot chileno ou um bom malbec argentino. De sobremesa, um Petit Gateau com sorvete é algo simples de fazer e que também sinaliza que o casal possui um estilo sofisticado.

Outro item que não pode faltar a recém-casados são pets. É isso mesmo, se o casal ainda não tem filhos, uma boa alternativa para ir treinando como é dar amor a um terceiro da relação é ter um bom cachorrinho. Eles, além de serem fofos, são carinhosos, divertidos, trazem alegria para a casa e são uma forma de unir o casal. Mas é importante que essa seja uma decisão consensual e que o casal concorde em dividir os cuidados ao pequeno.



Comente sobre este assunto