CasamentoNenhum comentário

Casal no sofá

O casamento está em um período de turbulências. As coisas estão começando a se ajeitar e a vida a dois começa a fazer sentido. Já se passaram três anos e dez meses de casamento e a convivência já é um desafio. Mas, você deve se perguntar: se é tão difícil a convivência com tão pouco tempo de casado, como existem casais que ficam juntos a vida toda?

A verdade é que, depois do período de turbulência, as coisas começam a tomar um rumo mais tranquilo (o que não significa que o casal deve se acomodar). No período até os cinco anos de casamento, o casal, principalmente de pessoas mais jovens, ainda tenta assimilar a ideia de ter uma parte de sua liberdade tirada de si. Algumas coisas que cada um fazia antes de se casar não podem mais serem feitas. É isso que torna este período tão conturbado.

Relacionado  2° anos de casamento: Bodas de Algodão

Outro ponto é a questão das opções para não deixar tudo monótono. Com três anos e dez meses de casamento, ou seja, quase quatro anos juntos, o casal já fez de tudo e mais um pouco para não deixar o relacionamento cair na rotina. E é neste período que as coisas começam a ficar menos intensas, as possibilidades vão se esvaindo. É preciso que o casal tenha uma intimidade muito grande para poder se manter unido e com a paixão a flor da pele.

Relacionado  2° anos de casamento: Bodas de Algodão

Casal no sofá

Isso que ainda nem citamos o sexo. A atividade sexual é o reflexo da situação emocional dos dois. Se as coisas não vão bem e as brigas estão constantes, o sexo já não dá prazer e, para falar a verdade, nem acontece com muita frequência. Nem os brinquedos fazem efeito mais.

Relacionado  2° anos de casamento: Bodas de Algodão

É claro que não podemos generalizar. Há casais que passam década juntos e não passam por períodos tão conturbados. Conversar com um casal assim pode ajudar o casal mais jovem a buscar respostas mais concretas para passar por esta fase. Talvez, um filho pode melhorar a situação, mas se as coisas estiverem realmente ruins, o filho só irá piorar as coisas. Por isso, pense bem antes de qualquer decisão.

Seja o primeiro a comentar.

Adicione um comentário