Sem categoriaNenhum comentário

Grávida sendo examinada por um doutor

A herpes genital é uma doença que pode se manifestar de diferentes maneiras em diferentes mulheres. Existem aquelas que já tiveram crises de herpes, aparecendo em forma de feridas e bolhas na genitália durante várias vezes na vida, e existem mulheres que só têm a manifestação do vírus em uma única vez.

De qualquer maneira, a transmissão dessa doença pode acontecer a partir de uma relação sexual com alguém que seja portador do vírus ou, então, a partir do sexo oral a partir de uma pessoa que está com o vírus atuante no momento da relação. A maioria das mulheres costuma desenvolver e observar a manifestação do vírus da herpes genital com origem no sexo oral feito pelo parceiro, que está com a herpes bucal. Ainda assim, existem mulheres virgens que manifestam os sintomas da herpes genital sem ao menos já terem tido sua primeira relação sexual – e é daí que surgem as dúvidas sobre as causas de manifestação do vírus da herpes e seu comportamento diferenciado em cada organismo.

A mulher grávida com herpes genital

A partir do momento em que a mulher tem consciência do fato de que ela é portadora do vírus da herpes, ela precisará informar seu médico mesmo se a manifestação do vírus não ocorre há muito tempo. O fato de a mulher já ter tido herpes faz com que a probabilidade de o vírus ainda estar presente no organismo seja enorme – por isso a importância de desde a primeira consulta médica após a descoberta da gravidez, o médico deverá ficar ciente da existência da possibilidade de manifestação do vírus durante a gravidez.

O medo da mulher gestante que é portadora do vírus é da possibilidade de ele ser passado para o bebê. No entanto, a herpes genital somente é passada ao bebê, se durante o momento do parto, a gestante está com o vírus se manifestando, com feridas. Nesse caso, os riscos para o recém-nascido são bastante grandes.

Os sintomas de quem está com herpes genital são: coceira, ardor, formigamento e lesões visíveis na genitália. Febre, dor de cabeça e dores musculares também são comuns às mulheres que estão com o vírus da herpes genital em seu organismo.

O tratamento

O tratamento contra a herpes genital em gestantes poderá ser feito em casa mesmo, prevenindo problemas no momento do parto, especialmente para o bebê. Geralmente, o tratamento é feito a partir da aplicação de uma pomada antiviral na região afetada.

Grávida sendo examinada por um doutor

Grávida sendo examinada por um doutor

Para evitar a contaminação, as indicações são de manter relações somente com um parceiro, que não seja portador do vírus, assim como é necessário também, fortalecer o sistema imunológico através de uma alimentação balanceada e disciplinada, que será ótimo também para o bebê. Evitar situações de stress também é algo valioso para que toda a gestação seja mais tranquila, mas, no que diz respeito a herpes, o stress é o que geralmente causa a manifestação do vírus, portanto, evitar a exposição a situações desgastantes e estressantes em excesso poderá evitar, também, a manifestação do vírus.

Seja o primeiro a comentar.

Adicione um comentário